Os Arrondissements de Paris

Um guia para se localizar nos Arrondissements de Paris (os distritos da cidade)

O que você vai encontrar neste post:

  1. O que são os Arrondissements de Paris;
  2. Dicas para se orientar em Paris;
  3. As principais atrações de Paris divididas por região;
  4. Saiba em que região de Paris se hospedar, pelo seu perfil de viajante.

1. O que são os Arrondissement de Paris?

Tratam-se das divisões administrativas da cidade. Paris encontra-se dividida em 20 Arrondissements (ou simplesmente, distritos de Paris). Em cada um dos distritos, tem uma prefeitura e um prefeito, assim como funcionários eleitos, conselho e assim por diante.

Mas é claro que todos os 20 distritos de Paris ainda estão sujeitos à política geral da cidade e também da atual prefeita de Paris, Anne Hidalgo. Por isso, Distritos e Arrondissements são a mesma coisa! Pelo menos em Paris, eles são considerados sinônimos.

Não confunda os Arrondissements de Paris com os Quartiers parisienses. Os Quartiers parisienses são bairros, enquanto os Arrondissements de Paris existem apenas desde o século XVIII. Um Arrondissement inclui muitos bairros dentro de seus limites.

2. Dicas para se orientar em Paris:

Para se orientar em Paris, há um pequeno truque: se você olhar o Mapa dos Arrondissements aqui abaixo, vai observar que o 1º Arrondissement está no centro da cidade. Então, os outros Arrondissements de Paris estão localizados em volta, formando uma espiral, girando no sentido horário, terminando no 20º Arrondissement.

Considere que os os primeiros Arrondissements de Paris têm mais atrações turísticas, salvo algumas exceções. Se você não tiver um mapa dos distritos de Paris em mãos, tem outra maneira de descobrir facilmente em qual distrito você está: é procurar as placas de rua que ficam nas laterais dos edifícios em praticamente todos os cantos da cidade. Além de informar em qual rua você está, as placas também mostram o bairro.

3. As principais atrações de Paris divididas por região:

Jardin des Tuileries, Jardin du Palais Royal, Place Vendôme, Sainte-Chapelle, Museu de l’Orangerie, Conciergerie e Museu do Louvre.

Le Site Richelieu na BNF (Biblioteca Nacional Francesa), Galerie Vivienne, Place du Caire, Oficina de fotografia de Nadar (onde aconteceu a 1ª exposição impressionista), Hotel Scribe (primeira sessão pública de cinema dos irmãos Lumière – 1895) e Notre Dame des Victoires.

Museu Picasso, Musée Carnavalet, Archives Nationales Paris, Arts et Métiers Museum, Musée Lapidaire na Praça Georges Caïn, Casa de Nicolas Flamel (esta é a casa mais antiga de Paris e também a pousada mais antiga da cidade. Construída em 1407 por Nicolau Flamel, que teria descoberto o segredo da Pedra Filosofal, para acolher os pobres, os doentes e os sem-teto. Hoje a casa é ocupada por um restaurante).

Notre Dame de Paris, Torres de Notre-Dame, Place des Vosges, Marché aux Fleurs na l’Île de la Cité (mercado de flores), Centro Pompidou, Torre Saint Jacques, Cloître des Billettes (o único claustro da idade média, séc XIV, que restou em Paris), Village Saint Paul e por fim, este é lá que os parisienses comem aperitivos e bebem vinho às margens do rio Sena.

Panteão, Jardin des Plantes, Galerie de l’Evolution (dentro do Jardin des Plantes), Museu Cluny, Arenes de Lutèce (O anfiteatro romano é o monumento mais antigo construído em Paris, durante o século I d.c.).

Igreja de Saint-Germain-des-Près, Museu Nacional Eugène Delacroix, Jardins de Luxemburgo, Meridiano de Saint-Sulpice, Musée Zadkine, Cour vitrée na Escola Nacional de Belas Artes e Bibliothèque Mazarine.

Torre Eiffel, Museu Orsay, Museu Rodin, Cruzeiro pelo Rio Sena, Museu Quai Branly, Museu Maillol, Les Invalides e Capela Nossa Senhora da Medalha Milagrosa.

Arco do Triunfo, Igreja da Madeleine, Chapelle Expiatoire , Champs Elysées, Ponte Alexandre III, Grand Palais, Petit Palais, Museu Jacquemart-André, Museu Cernuschi, Parc Monceau e Obelisco de Luxor (o monumento mais antigo de Paris).

Opéra Garnier, Galeries Lafayette, Arquitetura Haussmaniana, Follies Bergère, Musée Grévin (museu de cera) e  Museu do Perfume Fragonard.

Canal Saint-Martin.

Atelier des Lumières, Museu Edith Piaf e praça da Bastilha.

Le Marché d’Aligre, Museu do Cinema na Cinémathèque Française, Cité Nationale de l’Histoire de l’immigration, Musée des Arts Forains, Parc Floral, Coulée Verte, Parc de Bercy, Bois de Vincennes.

Château de la Reine Blanche, Museu Manufacture des Gobelins e Biblioteca Nacional Francesa.

Musée de la Libération de Paris, bairro Montparnasse, Museu Giacometti, Parc Montsouris, Cimitière du Montparnasse, Catacumbas de Paris, Cité Universitaire e Carrières des Capucins.

Musée Bourdelle, Parc André Citroën, Praça Georges Brassens, Ile aux Cygnes.

Palais de Tokyo, Palais Galliera (Musée de la Mode), Musée de l’Homme, Musée Guimet, Fondation Louis Vuitton, Cité de l’Architecture et du Patrimoine, Musée Yves Saint Laurent e o Musée Marmottan-Monet que é o museu onde mais tem mais obras de Monet no mundo.

Jardin de Batignolles e Promenade Pereire.

Montmartre, Sacré Coeur, Cemitério de Montmartre, Moulin Rouge, Igreja de Saint Jean-de-Montmartre, Museu de Montmartre e Museu Dali.

Canal de la Villette, Canal de l’Ourcq, bairro de Mouzaïa, Igreja Saint-Serge de Radonège, Cité de la Science et l’Industrie, Cité de la Musique, Le Centquatre, Parc Buttes-Chaumont, Parc de la Villette, Parc de la Butte du Chapeau-Rouge.

La Campagne à Paris e Parc de Belleville.

4. Saiba em que região de Paris se hospedar pelo seu perfil de viajante:

Agora que você pode ter uma ideia melhor de localização por atrações, saiba em que Arrondissement ficar, seguindo o seu perfil de viajante o que está procurando:

  • Se dinheiro não é problema e o seu foco é fazer um turismo bem tradicional, eu recomendo ficar nos distritos 1 ou 4
  • Se você quer ficar longe das multidões e desfrutar de bairros residenciais e charmosos, eu recomendo o 16º
  • Os mais econômicos: 19 e 20
  • Onde tem muitas baladas: 11
  • Quer ficar perto de tudo? Recomendo 1, 4, 5 ou 6

Espero que você tenha gostado deste Guia dos distritos da Cidade Luz e que tenha sido útil para planejar sua próxima viagem a Paris.

1 thought on “Os Arrondissements de Paris”

  1. Pingback: Sainte-Chapelle de Paris: a mais importante Capela da França - blogbagagemcultural.com

Leave a Comment

Your email address will not be published.